SENTIDOS #2

Nem sempre é fácil optar por aquilo que nos é mais agradável na vida. Imagine-se necessitando optar pelo prazer ou pela obrigação. Pelo trabalho ou pelo hobby. Pela amizade ou pelo amor. Guardadas as proporções, cada qual necessita de motivos e reflexões intensas para chegar à resposta mais aceitável para si.

Com a Natália Galvão, isso não não foi diferente. Participante do projeto piloto da Alma Ópera Rock (a ainda embrionária Ópera Rock ISL), não hesitou em estar conosco em diversos momentos posteriores de seu ano de provação no palco. A então cafetina presente em Moulin Rouge precisou realizar opções ao longo da vida que a deixou distante dos palcos, mas de onde extraiu enormes aprendizados.

No texto Relatos de uma cafetina, presente no último livro do grupo, ela diz: “Foi tão intenso fazer parte do grupo, como se eu estivesse entrando em uma nova família e lá acolhendo e sendo acolhida.  Ninguém tinha muita experiência (sendo sincera, beirávamos a nenhuma) no que estava fazendo, mas cada um com seus conhecimentos únicos e próprios ajudava como podia e criava uma identidade única para nossa peça.”

A aparente inexperiência abriu caminho para a criatividade. Seja para sua participação enquanto atriz, seja pela criação do lettering do grupo – sim, produção dela! -, seja pelo que carregou para a faculdade de Arquitetura, Natália encontrou na criatividade sua capacidade de expansão enquanto ser, a qual busca aprofundar à medida que os trabalhos vêm.

No entanto, não dá para esquecer de algumas bases trazidas pela vida: “Ano seguinte, mais confiante, nosso diretor seguiu com a saga do grupo Alma e me convidou para participar novamente. Prometi pensar antes de responder – a faculdade já não seria a mesma depois do primeiro ano de caloura. Durante as férias de verão daquele mesmo ano, comecei a trabalhar no turno oposto dos meus estudos e não pude mais participar do projeto, que acompanhei como expectadora quando pude, mas sempre com um arrepio nostálgico de ex-atriz. Algo mudou em mim para sempre.”

Se quiseres conhecer mais sobre os relatos de Natália e outros integrantes do grupo, clique aqui.

Natália Galvão (acima, esquerda) junto à Caroline Dartora, Níkolas Moura e Luana Ribeiro em cena de Moulin Rouge.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.